23 de mai de 2013

História das Tranças - II


Olás pessoas queridas! Continuamos nessa edição com a história das tranças. Desta vez vamos para a Grécia e Roma Antiga passando pelas Américas e as tribos indígenas de lá. Espero que gostem!
-----------------------------------------------------------------------------------------------------------
Tranças Gregas e Romanas


Durante a Era Flaviana - Imperador Tito Flavius (79 a 81 d.C.) - as tranças continuavam a contar sobre as pessoas e seu status social. Cabelos elaborados com tranças e armações eram reservados somente à alta sociedade. Para tanto, usavam arames para criar formatos e desenhos. A moda era ter cabelos cacheados na parte da frente e trançados na parte de trás.

As mulheres romanas do período Antonino (96 a 192 d.C.) trocaram o penteado da Era Flaviana optando por usar as tranças no todo da cabeça.

Na Grécia, servos e escravos tinham cabelos curtos enquanto que as mulheres espartanas (que podiam treinar esportes) podiam cortá-los, mas deveriam deixá-los um pouco mais à altura dos ombros e mantê-los trançados, para evitar a comparação com a classe de servos.

Funcionários públicos podiam usar tranças, devendo torcê-las e moldá-las de modo a diferenciá-los do cidadão comum, refletindo sua posição e status social. 

As Mulheres da alta sociedade possuíam suas ajudantes para ornar seus cabelos. Estas utilizavam grossas linhas e agulhas para colocar e segurar os coques trançados no lugar certo!

Tranças de nativos americanos


Na imaginação popular, tranças são praticamente sinônimos de penteados tradicionais indígenas (Pocahontas que o diga!). Mas o fato é que, existiram mais de 500 tribos na América do norte e cada uma delas tinha uma relação diferente com o cabelo, o uso e significado das tranças.

As mulheres das tribos Cayuse, Kiowa e Wisconsin, usavam os cabelos trançados. As Cayuses e Kiowas usavam duas longas tranças laterais (embora às vezes as Kiowas usassem o cabelo solto). As mulheres Wisconsin usavam uma trança baixa adornada com fitas. Podiam também "dobrar" a trança, formando um loop que podia ser coberto com peles de animais ou contas.

Já as mulheres da tribo Quapaw, usavam os cabelos para demonstrar seu estado civil. As casadas usavam o solto, enquanto que as solteiras usavam tranças, às vezes enroladas e usadas atrás das orelhas, enfeitadas com decorações.

As tranças também podiam ser usadas por homens. Nas tribos indígenas das planícies, os homens usavam duas longas tranças laterais enquanto que as mulheres cortavam seus cabelos curtos(!). Homens da nação Blackfoot usavam tranças e um topete à frente da cabeça.